Encontre aqui

Comer e Beber

14 de Abril de 2015 às 09h18

Dicas para quem aprecia o bom e velho cafezinho caseiro

Especialista ensina alguns truques para quem quer obter o melhor sabor possível dentro da xícara

Em tempos de popularização das máquinas de espresso, ainda existe quem não abre mão do bom e velho café coado em casa. Mas para alcançar o sabor ideal na hora de servi-lo para uma visita, algumas dicas simples podem ajudar bastante.

Segundo a orientação de Luciana Digna, gerente de qualidade da rede de cafés especiais Il Barista, a atenção já deve começar no supermercado, durante a escolha do tipo de mercadoria. No Brasil essa tarefa não é complicada, pois encontramos facilmente apenas dois tipos de café: o Arábica e o Robusta.

O primeiro tem qualidade superior e é cultivado somente em lugares de maior altitude, exigindo grande cuidado dos agricultores por ser uma planta bastante sensível. Na xícara, resulta em uma bebida com uma doçura natural, rica em aromas e com baixo teor de cafeína. Já o segundo é exatamente o oposto: um café de qualidade inferior e preço mais baixo, uma vez que sua planta é mais resistente a pragas e mudanças bruscas de tempo. Quando preparado, dá origem a uma bebida pobre em aromas, amarga e com alta concentração de cafeína.

Ainda para facilitar a decisão durante a compra, a especialista recomenda o café em grão, que preserva por mais tempo os óleos essenciais no café, e lembra que o uso de filtro descartável é opção mais adequada. Além de ser menos higiênico, o filtro de pano prejudica o sabor, considerando que sempre sobram resíduos de outras extrações.

Partindo para o momento do preparo, a atenção com a água passa a ser fundamental. A recomendação é que seja mineral, pois uma água com muito cloro ou outros agentes químicos também pode alterar bastante o sabor. “Mas o principal erro que as pessoas cometem é com a temperatura. Assim que começam a aparecer as primeiras bolhas de ebulição deve-se desligar o fogo. Isso porque a água quente demais queima os açúcares que compõem o café, fazendo com que ele fique com um amargor acentuado”, destaca Luciana.

Por fim, não se esqueça de ter cuidado durante o armazenamento. Após aberto, o produto pode ser conservado em geladeira por no máximo um mês. Depois desse período o café começa a oxidar e a perder os óleos aromáticos que fazem dele uma bebida tão deliciosa.

indicas.com.br

COMENTÁRIOS

VEJA TAMBÉM

Onde Comer e Beber

Alto da Boa Vista
Campo Belo
Granja Julieta
Jardim Marajoara
Outras
Vila Cruzeiro
Vila Nova Conceição
Brooklin
Chácara Santo Antônio
Itaim Bibi
Moema
Santo Amaro
Vila Mariana
Vila Olímpia
O2 Autolab.png