Encontre aqui

Notícias

10 de Dezembro de 2015 às 12h02

Novos estabelecimentos oferecem tudo que os ciclistas precisam

Locais têm a estrutura necessária para quem quer largar o carro ou o transporte público e ir para o trabalho pedalando

O economista Rodrigo Gonçalves sempre se lembra da agonia que sentiu quando ficou preso dentro do carro durante três horas para percorrer apenas cinco quilômetros entre o trabalho e sua casa. “Naquele momento pensei que nunca demoraria esse tempo de bicicleta, nem mesmo se estivesse a pé, então decidi fazer o teste. Fui trabalhar de bike e a experiência foi incrível. Depois comecei a perguntar para outras pessoas por que elas não faziam a mesma coisa, e muitas me disseram que o problema era não ter um lugar para tomar banho”, conta.

O mesmo passou pela cabeça do profissional de marketing Nicolas Versteeg, que também tinha muita vontade de ir para a empresa de bike, mas nunca conseguiu colocar a ideia em prática por falta de estrutura. Foi por isso que uma novidade lhe chamou muito a atenção no período em que estava morando na Austrália: a prefeitura de Brisbane criou um estacionamento com milhares de vagas para bikes no centro da cidade. “Na hora que vi esse sistema, pensei: está aí a solução dos meus problemas quando eu voltar para o Brasil”, lembra.

Já Frederico Busch, fotógrafo com mais de 20 anos de profissão e trabalhos realizados para importantes revistas brasileiras, apaixonou-se pelo universo do ciclismo há cerca de 10 anos e, desde então, vinha alimentando o sonho de atuar nesse meio profissionalmente. “Só que eu queria mais do que uma oficina ou loja de acessórios. Imaginava um espaço onde pudesse receber quem gosta de pedalar, seguindo a linha de cuidar tanto da bike quanto do biker”.

Os três empreendedores enxergaram uma brecha de mercado. Era claro que os ciclistas precisavam de lugares totalmente pensados para eles, unindo estacionamento, chuveiros, armários, área de manutenção para bikes e espaço para alimentação saudável. Assim, no início de 2014, Rodrigo inaugurou o “Dress Me Up”, no bairro Cidade Monções, ao lado da avenida Berrini. No segundo semestre de 2015, Nicolas abriu o “Pedal no Pé”, na Chácara Santo Antônio, e Frederico Busch colocou em funcionamento o “Brooklin Bike Café”.

Saiba mais sobre cada um dos locais:

Dress Me Up

Endereço: R. Eliseu de Oliveira, 36, Cidade Monções
Horário de funcionamento: de seg. a sex., das 7h às 19h
Preços: oferecem serviços avulsos (banho com direito a toalha, sabonete e secador – R$ 15, estacionamento – R$ 10), além de seis tipos de planos. Quem quiser usar o estacionamento e tomar banho três vezes por semana, por exemplo, precisa desembolsar R$ 175
Contato: (11) 5102-2478 ou www.dressmeup.eco.br

Pedal no Pé

Endereço: R. Pedroso de Camargo, 319, Chác. Santo Antônio
Horário de funcionamento: de seg. a sex., das 7h30 às 19h30; sáb., das 10h às 13h
Preços: a clientela pode optar apenas pelo estacionamento (R$ 4) ou somente pela ducha (R$ 6). Não têm planos mensais, mas há um cartão fidelidade – depois de 10 usos, o 11º não é cobrado, e o primeiro também é gratuito
Contato: (11) 4883-0209 ou www.pedalnope.com.br

Brooklin Bike Café

Endereço: R. Pensilvânia, 1382, Brooklin
Horário de funcionamento: seg., qua. e sex., das 9h às 19h; ter. e qui., das 9h às 20h30; sáb., das 9h às 17h
Preços: trabalham com pacotes de banho e estacionamento (o menor, com 10 diárias, sai por R$ 97) ou banho avulso (R$ 12)
Contato: (11) 3530-4521 ou www.brooklinbikecafe.com.br

indicas.com.br

COMENTÁRIOS