Encontre aqui

Notícias

05 de Maio de 2016 às 14h46

Aplicativo no estilo “Tinder” facilita a adoção de cães abandonados

Se os cachorros são os melhores amigos do homem, nem sempre o contrário é verdadeiro. De acordo com um levantamento realizado pela revista Veja São Paulo em dez ONGs da capital, pelo menos 500 pets são resgatados das ruas por mês, o que dá uma média de seis mil por ano. Os números demonstram a importância de incentivar a adoção responsável e de facilitar o máximo possível o processo para que isso aconteça.

Vendo a urgência da situação, a DogLikers lançou, em março de 2015, o aplicativo “Au.dote", hoje disponível para Android e iOS. A ideia surgiu justamente da grande necessidade que as ONGs possuem de encontrar uma forma mais rápida para garantir um novo lar e uma segunda chance para os animais. Para isso, criaram uma maneira divertida, simples e inovadora para mostrar o perfil dos cachorros disponíveis para adoção.

Depois de baixar o aplicativo, o usuário visualiza a foto de cada animal e uma série de informações sobre ele, incluindo raça, sexo, porte (com peso), idade, características físicas, temperamento, vacinas dadas, se está castrado e até se já foi vítima de maus-tratos. Se surgir interesse na adoção, basta “favoritar” o cachorro e aguardar o contato da ONG responsável por ele, que dará continuidade ao processo.

É válido destacar que as ONGs do aplicativo passam por um processo de seleção. “Elas precisam ter CNPJ e Estatuto, além de comprovar o trabalho realizado por meio de fotos, vídeos, sites e redes sociais. Também analisamos os cuidados que os cachorros recebem antes de serem adotados”, explica Bruno Borrajo de Queiroz, sócio-fundador e diretor da DogLikers.

Atualmente, há cerca de mil cães cadastrados no aplicativo. Mas, para facilitar a busca, é possível filtrar por localização, ONG, raça, idade, porte e sexo. Uma boa ideia, não?

indicas.com.br

COMENTÁRIOS